Celebração da Recoleção Agostiniana na Venezuela: um encontro de gratidão e esperança.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

 A celebração da Recoleção Agostiniana na Venezuela foi mais que um encontro; foi uma manifestação vibrante da unidade que caracteriza a Família Agostiniana Recoleta. Reunidas com “uma só alma e um só coração”, mais de 250 pessoas de diversos cantos da Venezuela, entre membros da JAR, Fraternos Seculares e Missionários Agostinianos, reuniram-se no Colégio Agustiniano Cristo Rey, marcando o início do tríduo ao ano jubilar dos agostinianos recoletos naquela terra de graça. O ambiente ressoou com o som das Agostinianas Recoletas do Coração de Jesus e do Fr. José Manuel Durán.

A Eucaristia, celebrada em ação de graças por mais um ano do “mais recoleto”, contou com a presença de mais de 30 frades de diversas comunidades e partes do mundo. A presença de Dom Emiliano Cisneros, Bispo Emérito da Diocese de Chachapoyas, Peru, deu um toque especial à cerimônia, juntamente com Fr. Javier Tello, Prior Provincial da Província de Santo Tomás de Vilanova e Fr. Eddy Omar Polo Ángeles, Vigário Provincial da Venezuela. Durante a celebração foram compartilhados momentos fraternos que ilustraram a rica história da chegada dos agostinianos recoletos à Venezuela. Figuras significativas como Fr. Secundino Zambrano, Fr. Dativo Núñez e Fr. Martín Larraínzar, cujas vidas deixaram uma marca profunda na comunidade, foram lembradas com carinho. Esses corações inquietos dedicaram suas vidas à busca e ao encontro da Verdade, iluminando o caminho daqueles que tiveram o privilégio de cruzar com eles.


O dia foi repleto de alegria, música, reflexão e cantos que ressoaram por toda a escola. O calor humano foi sentido, criando um ambiente favorável para atiçar a chama da colheita nos corações de centenas de homens e mulheres presentes. O evento não foi apenas um lembrete da importância do recolhimento na espiritualidade agostiniana, mas também uma oportunidade para honrar a memória daqueles que, embora não estejam mais fisicamente conosco, continuam a inspirar a busca da Verdade e do serviço altruísta. A celebração não se limitou apenas ao passado, mas também se tornou um catalisador para o futuro. Com uma memória grata, a comunidade prepara-se para viver intensamente este ano de ‘plus’, cheio de gratidão e esperança. As faíscas do recolhimento acenderam os corações presentes, levando-os a continuar o legado daqueles valentes recoletos que, há mais de quatro séculos, ousaram sonhar, arriscar e viver radicalmente a Regra de vida agostiniana. O dia terminou com um sentimento de renovação e compromisso, lembrando que o encontro não é apenas um acontecimento do passado, mas um apelo contínuo a viver com paixão, comunidade e missão, levando o Evangelho com o impulso do encontro agostiniano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
DESTACAMOS

It seems we can't find what you're looking for.

ARTIGOS RELACIONADAS

Aspiras ao grande…

ARCORES 2024 Já haviam colocado meu nome na porta do quarto” Há pouco tempo um amigo visitou a comunidadereligiosa do Leblon, no Rio de Janeiro e me fez pensarsobre as…

COMENTÁRIOS