Cinco ideias do Congresso sobre a Vida e a Dignidade Humana

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

O Centro de Espiritualidade Agostiniano Recoleta da Andaluzia realizou, de 14 a 16 de outubro, o 1º Congresso “Católicos pela Vida e a Dignidade Humana” em Granada.

Site da Ordem – O Centro de Espiritualidade Agostiniano Recoleto (CEAR) da Andaluzia e a Ordem dos Agostinianos Recoletos realizaram o 1º Congresso Católico pela Vida e Dignidade Humana de 14 a 16 de outubro em Granada. O encontro criou um espaço de diálogo sobre a vida e a pessoa humana, em um contexto socialmente complexo para esta questão. Mais de 100 pessoas compareceram ao evento, apresentando diversos pontos de vista.

A primeira edição do Congresso foi intitulada ‘A defesa da vida. Uma visão agostiniana. ‘ O assunto foi abordado sob diversos pontos de vista, com a intervenção de profissionais de destaque em diferentes áreas. O assunto foi tratado desde o teológico até o jurídico e ético. O Prior Geral da Ordem dos Agostinianos Recoletos, Miguel Miró, esteve presente e presidiu a Eucaristia de encerramento. Da mesma forma, o presidente do Secretariado Geral de Espiritualidade e História, Javier Monroy, também participou e interveio.

Durante os três dias, foram seis palestras ministradas pelo agostiniano recoleto Enrique Eguiarte; Diego Antonio Molina, delegado episcopal da Diocese de Granada da Pastoral da Saúde; María José Mansilla, presidente da Associação Spei Mater; Ángel Pérez Guerra, jornalista; Manuel Ruiz Martínez-Cañavate, procurador do Estado espanhol; e Jacinto Bátiz, médico.

O Congresso Católico pela Vida e Dignidade Humana explicitou a defesa da vida como um dom divino que não depende do ser humano. Diante da ‘cultura do desperdício’, o cristão deve defendê-la frente a problemáticas como o aborto ou a eutanásia.

Cinco ideias do Congresso Católico pela Vida e Dignidade Humana

1. “Jesus Cristo não veio ao mundo para irmos à missa, mas para termos vida” Javier Monroy OAR

2. “É uma necessidade que as pessoas morram com dignidade; Não é através de uma injeção, mas sim de cuidados e acompanhados” Diego Antonio Molina

3. “Não podemos defender a vida sem beber da fonte da vida: Cristo” María José Mansilla

4. “Não podemos socializar a cultura da morte” Manuel Ruiz Martínez-Cañavate

5. «Os cuidados paliativos cuidam da vida das pessoas; devemos humanizar o processo de morrer »Jacinto Bátiz

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
DESTACAMOS

“Não tenhamos medo, o Senhor está conosco”

Site da Ordem – O Prior geral presidiu a Eucaristia …

Ordenação Sacerdotal de frei Gabriel Finol OAR

A Ordem dos Agostinianos Recoletos, Província Santo Tomás de Vilanova …

Ato Comemorativo dos 400 anos do primeiro Capitulo Geral dos Agostinianos Recoletos

Iniciamos o ato comemorativo dos 400 anos do primeiro Capítulo …

ARTIGOS RELACIONADAS
COMENTÁRIOS