Agostinianos Recoletos
Venezuela

II Assembleia Nacional JAR Venezuela

Frei Roberto Mason, frei Miguel Ángel e María José Contreras | A II Assembleia Nacional das JAR de Venezuela aconteceu de forma virtual de 26 a 29 de novembro de 2020 com o lema “Jovens criadores de comunidade, diálogo e cultura”. Recordamos que este será também o lema para a reflexão de toda a Ordem e como é bonito ver os jovens caminhar em comunhão com toda a família agostiniana recoleta.

A assembleia proporcionou um espaço para o diálogo, para a avaliação e para a programação. Todos os jovens foram convidados a expressarem-se livremente para falar e expor seus pareceres, suas posições, suas percepções sobre a trajetória que a JAR está vivendo na Venezuela.

Uma assembleia é sobretudo um tempo para sonhar e relançar o projeto que queremos para nossas vidas. Deus e a Igreja através da Ordem, nos chama para sermos valentes e audazes, a arriscar, a não se conformar, a remar mar adentro, a não ficar na margem sem avançar até o mais profundo. Queremos uma juventude que saiba aprofundar, que não se conforma com o mínimo, que tenha vontade de mais, uma juventude que seja generosa na entrega e profética em seu compromisso eclesial. 

O prior provincial, frei Miguel Ángel, colaborou na assembleia na manhã do dia 25 falando aos participantes sobre os valores e princípios da OAR, em concreto abordou o tema da interioridade, da comunidade, da amizade e do amor.

Em 2020 a JAR celebrou seus 25 anos de existência na Venezuela. As JAR começaram a materializar-se em 1995, quando vários religiosos da Espanha, Brasil, Argentina e Venezuela se reuniram pela primeira vez buscando dar resposta ao desafio em compartilhar a espiritualidade agostiniana-recoleta com os jovens, dando início a nossa história e a todos estes momentos que inquietaram muitos corações.

No início este movimento tinha o nome de “Canta e Caminha” com objetivos muito parecidos aos que hoje em dia seguem formando tantos jovens. As reuniões semanais, a eucaristia e o apostolado são parte do itinerário formativo que um jovem com coração inquieto assuma como estilo de vida. Anos depois começamos a caminhar oficialmente como JAR, um processo marcado por horizontes, onde a aventura, a amizade, a liberdade e a fraternidade encabeçavam o que seria para muitos uma maneira de seguir a Cristo no melhor estilo, o de nosso amigo Santo Agostinho.

Muitas são as experiencias ao longo de tantos anos que acumulamos como JAR Venezuela, uma família, uma comunidade, muitos irmãos construindo pouco a pouco a civilização do amor. No ano 2018 seguimos o projeto de revitalização da Ordem que nos convida a deixar de lado os temores e as dúvidas, a confiar na graça de nosso mestre interior (Cristo); durante a Assembleia Nacional JAR deste ano se unificaram os conselhos nacionais das duas vigararias existentes (Santo Tomás de Vilanova e São José) para conformar um único conselho que trabalhou em comunhão e finalmente ser um em Cristo. E assim consolidamos como uma família que ora, convive e faz missão em comunhão fraterna.

Seguimos escrevendo a história, seguimos submergidos nos desafios que como igreja enfrentamos em nossa sociedade venezuelana, tendo uma só alma e um só coração, sendo criadores de comunhão, comunidade, diálogo e cultura em uma realidade complicada, mas cheia de oportunidades para crescer.

Noticias Relacionadas

25 Anos das Juventudes Agostinianas Recoletas na Venezuela

Roberto Mason

Reunión de confraternidad de la FSAR Santa Magdalena de Nagazaki de Caracas

Roberto Mason

Frei José Secundino Zambrano Luna, OAR – falecimento

Roberto Mason

Os agostinianos recoletos celebram “La Chinita” no reencontro com seus devotos

Roberto Mason

El Prior general visita la comunidad Nuestra Señora de Coromoto de Tamare

Roberto Mason

Fray Eddy Polo: “En este tiempo necesitamos llevar un mensaje de tranquilidad y paz con sensatez y prudencia”

Nicolás Vigo

Deja un comentario