Agostinianos Recoletos
ARCORES Brasil Missões Notícias

Noticias de ARCORES de Outubro

Este mês apresentamos: o Barco Hospital Laguna Negra, da prelazia de Lábrea (região centro-sul ocidental do estado do Amazonas), e da Arquidiocese de Vitória, que todos os anos atende os ribeirinhos do Rio Purus, percorrendo os municípios de Lábrea, Canutama, Tapauá e Pauiní. A região tem mais de 230 mil km2 com uma população de aproximadamente 81 mil habitantes, a maioria católica. Desde 1922 a Ordem dos Agostinianos Recoletos atua na região. O barco atende durante 3 meses, cerca de 220 comunidades ribeirinhas e aldeias indígenas. Diversas atividades são realizadas pelos voluntários: consultas médicas, com exames clínicos, aferimentos de pressão arterial, administração e fornecimento de medicamentos, tratamentos odontológicos (extrações, restaurações, profilaxia, consulta e palestras preventivas sobre higiene bucal), curativos e atendimentos emergenciais com administração de medicamentos endovenoso e intramuscular além de visitas domiciliares com atendimento aos idosos e atendimento de oração individual e comunitária, realizado pela Comunidade Católica Epifania. A equipe missionária constituída em 2019 foi de:  6 médicos, 11 dentistas, 5 enfermeiros, 2 técnicos de saúde bucal, 2 técnicos de enfermagem, 4 cozinheiros, 3 leigas consagradas da Comunidade Epifania, 4 Sacerdotes e 1 Bispo. Foram feitas 4228 consultas médicas, enfermagem e fisioterapia. Foram realizadas também 1612 consultas odontológicas, 410 testes de filariose, malária, hepatite, sífilis e 78 exames de próstata. Totalizando 6.328 atendimentos. Um dos objetivos, portanto, do Laguna Negra é fornecer assistência de qualidade que assegure a melhoria de vida da população ribeirinha, baseada nos valores cristãos e consequente exemplo de solidariedade.

NOTÍCIAS APEC (Associação de Pessoas com Câncer de Castelo – Espírito Santo): O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, continua em execução mesmo durante a pandemia da covid-19, por acesso remoto. Este serviço visa acompanhar os usuários e familiares em atividades coletivas, socioeducativas, serviços de convivência, etc. Os participantes postam os trabalhos manuais feitos no período de isolamento que aprenderam no grupo de convivência. Isso serve de motivação e estímulo. Os atendimentos diários

não sofreram modificações. O projeto Cesta Verde e Cesta Básica, continua funcionando com média de 20 cestas / mês aos usuários do programa. As atividades, palestras, aulas de culinária, reaproveitamento dos alimentos, atividades que visam o bem estar e melhoria da qualidade de vida através de alimentação saudável, no entanto, foram momentaneamente suspensas.

Noticias Relacionadas

Visita do assessor nacional às Fraternidades Seculares do Brasil

Sergio Sambl

Coleta desde Arnedo (Espanha) em Favor da comunidade de Salvaterra – PA(Brasil)

Sergio Sambl

Como enfrentamos a pandemia nos Andes? Rezamos juntos?

Rodolfo Pereira

Fray Antonio Carrón visitó las obras de ARCORES PERÚ

Nicolás Vigo

Coroinhas e acólitos recebem a cruz agostiniana.

Sergio Sambl

Minha experiência missionária

Sergio Sambl

Deja un comentario