Agostinianos Recoletos
Brasil Notícias

É festa junina, é festa no convento!

Ser cristão e viver em um convento é aprender a ser altruísta, é aprender a se alegrar com aqueles que se alegram e ter presente que a alegria do próximo é também nossa alegria

Fabio Luiz de AlcantaraOs meses de Junho e Julho são tradicionais no Brasil pelos festejos: Juninos ou Julinos. A nossa festa não foi alvo de um grande público, mas foi certamente objeto de contágio e disseminação de alegria e espírito junino. Os ambientes devidamente ornamentados eram o próprio convite a adentrar e vivenciar a diversão de tão belo momento que acometera a todos nós que aqui residimos. Não é por ter um público pequeno e comum que nossa festa seria menos digna, pelo contrário, o zelo em cada detalhe e com cada irmão é o diferencial que ajuda a manter sempre vivo o espírito comunitário daqueles que visam uma vida em comunidade.

Tendo em vista os devidos cuidados recomendados pelo Ministério da Saúde, nós os seminaristas e frades da Casa de Formação Nossa Senhora Aparecida, Franca – Brasil, optamos alegremente e com bastante empenho por fazer valer o que é comum aos brasileiros e mantivemos a alegria de festejar dignamente – com pequenas ressalvas – a festa junina.

Sabemos que o mês de junho sem as tradicionais festas juninas perde grande parte de seu brilho, e é por isso que celebramos com demasiado entusiasmo nesse dia vinte e sete de junho a nossa festa de São João! Ainda que os tempos não sejam favoráveis devido a pandemia disseminada pelo Covid-19, não deixamos que a tradição tão marcante na realidade do nosso povo se perdesse por tão pouco.

Apesar de não podermos estar unidos fisicamente aos paroquianos como é costume nos anos anteriores, não deixamos ser abalados pelas dadas circunstâncias do tempo presente, e tendo em vista que o número de conventuais (formandos e formadores) de nosso convento é suficiente para que se organize uma bela festa, somamos nossos trabalhos e criatividade em prol de manter acessa a chama alegre que invade nossos corações quando se trata de festejar São João.

Nossa comunidade conta com um considerável número de pessoas de distintas regiões do país, e certamente era nítida pela expressão de cada um que, a seu modo cada qual pôde desfrutar e ter presente a forma alegre que se celebra tais festas em sua terra natal. Destaca-se particularmente a expressão e alegria de nossos irmãos nordestinos que puderam e nos honraram com seu jeito singular e exuberante de dançar e festejar com um belo sorriso no rosto.

No fim, ser cristão e viver em um convento é aprender a ser altruísta, é aprender a se alegrar com aqueles que se alegram e ter presente que a alegria do próximo é também nossa alegria. Portanto, os detalhes, o zelo, o cuidado e o amor presente nesta nossa festa foram de especial carinho, o que de fato fez nosso mês de junho ressaltar aquele particular brilho do qual mencionava no início da narrativa.

Noticias Relacionadas

Nuestros dos colegios de Brasil son considerados como los mejores

Nicolás Vigo

Igarapava se despede dos Agostinianos Recoletos após 73 anos de missão.

Vanesa Pagiola

Mons. Fortunato Pablo Urcey: «Los países que mejor se han preparado son los que menos sufren la pandemia»

Nicolás Vigo

Fiestas Patronales en San Judas Tadeo de Caracas

Roberto Mason

El agustino recoleto Daniel Medina juró como decano de la Facultad de Derecho Canónico de la UCA

Augusto Uriarte

La parroquia Santa Mónica de Chota empieza la misión casa por casa

Nicolás Vigo

Deja un comentario