Agostinianos Recoletos
  • Home
  • Prior Provincial
  • O prior provincial oferece dados sobre a pandemia, cumprimenta por Santa Rita e comunica a entrega da paróquia Santa Rita de Igarapava.
Argentina Brasil Espanha Peru Prior Provincial Santos Agostinianos Venezuela

O prior provincial oferece dados sobre a pandemia, cumprimenta por Santa Rita e comunica a entrega da paróquia Santa Rita de Igarapava.

Frei Miguel Ángel se dirige aos religiosos pela festa de Santa Rita

|Nicolás Vigo – Peru | Em 22 de maio, os cristãos celebram a festa de Santa Rita de Cássia, santa agostininana. Por esse motivo, o inspetor anterior dirigiu-se aos frades da província de Santo Tomás de Vilanova e aproveitou a oportunidade para dar informações sobre diferentes aspectos da caminhada de a província.

O agostiniano recoleto está ciente da situação que ainda existe devido à pandemia e declara que devemos viver com um novo conceito de liberdade: “É nessas circunstâncias adversas que Deus quer que aprendamos que liberdade não significa ir e vir, sair e entrar onde queremos e quando queremos; que a vida em plenitude não significa satisfazer todas as nossas expectativas e caprichos, e que a felicidade não consiste em fazer o que nos dá vontade”.

Lembra-se também de que não devemos esquecer nossa vulnerabilidade e a necessidade que temos de respeitar e cuidar dos outros: “Essa pandemia nos mostrou a fragilidade do que somos feitos, está nos ensinando que amar significa cuidar do outro, proteger a saúde e a vida do outro, ainda que com o sacrifício pessoal. Estamos entendendo, talvez mais claramente que nunca, que o amor tem a ver com privação, com sacrifício, com renúncia e, principalmente, com o risco da própria vida para salvar a de outros irmãos. Penso nos profissionais da saúde”

Como a pandemia está afetando nossa Província?

Mais tarde, Miguel Ángel Hernández, fez um balanço de: “Como a pandemia está afetando nossa Província?” “Podemos dizer que de maneira desigual. A principio a preocupação maior era a Vigararia da Espanha” ; em seguida, analisa a situação de cada um dos países que a compõem.

Na Espanha

Como se sabe, na Espanha um religioso morreu e outro, em Salamanca, deu positivo, mas depois se recuperou e a comunidade voltou à vida comunitária, como antes. Por esse motivo, o provincial declara: “Hoje, na Espanha, vemos uma luz ao fim do túnel e, muito em breve, recuperaremos parte de nossas vida”.

No Peru e Argentina

A pandemia também afeta esses países, sem a mesma virulência, do que na Europa; no entanto, no Peru, ameaça repetir a história de alguns países europeus. Sobre isso, ele declara: “Em Peru e Argentina, a situação é mais tranquila. Os governos dos dois países foram muito ágeis e acertados na tomada de decisões e o numero de morte por coronavírus é baixo, embora no Peru, ultimamente, a situação perdura por causa da irresponsabilidade do povo que não quer ou não pode ficar em casa devido a necessidade de trabalhar para comer. Nestas duas Vigararias não se registrou entre os religiosos nenhum caso da doença.

Na Venezuela

O provincial recorda a situação sociopolítica do país que está agravando a pandemia: “escassez de alimentos, inflação, falta de kuz, água, internet, gasolina é mais desastrosa que o próprio coronavírus, sobre o qual não há muita informação. O povo esta enclausurado confinadas e duplamente presos em suas casas “.

Da mesma forma, ele comenta que o prior geral, Fray Miguel Miró e seu secretário, Juan Pablo Martínez, estavam em sua visita de renovação à Vicaria, quando foram surpreendidos pela ordem de confinamento e pelo fechamento das fronteiras. Eles estão na comunidade de Maracaibo.

No Brasil

Foi nesse país que ocorreu o contágio de frei Ademir García, morador da Cúria Provincial do Rio de Janeiro, que conseguiu superar a doença. Frei Miguel Ángel, alerta que “o pior da pandemia no âmbito da Província se está vivendo no Norte do Brasil mais especificamente no Estado do Pará, onde nossa Província atende três paróquias na missão de Marajó e outra na capital do Estado, em Belém. Toda a comunidade de Belém sofreu o contágio” .

O balanço deste lugar é mais complicado. Um religioso falecido e dois religiosos internados. Um deles já saiu do hospital e está concluindo sua recuperação na comunidade; o outro religioso recebeu alta da UTI e está se recuperando favoravelmente, ainda no hospital. Os outros três membros da comunidade também seguiram recomendações médicas em suas próprias casas, e a admissão clínica não foi necessária e eles estão se recuperando normalmente.

Em relação à situação em Marajó, o prior provincial lamenta a morte de frei Raimundo Nonato devido ao coronavírus. E ele diz que “os dois religiosos que viveram com o frei Raimundo conseguir uma permissão para viajar para Belém e encontram-se enclausurados em nosso seminário, caso apareça algum sintoma do contágio. Foram feitos exames e,graças a Deus, estão bem “, diz ele.

Festa de Santa Rita

Após este relatório com dados, Frei Miguel Ángel lembra uma data muito importante para a Ordem e nossa Província: “Muitas de nossas paróquias, escolas, capelas e escolas levam seu nome, e em quase todos os nossos ministérios é muito forte a devoção à Santa dos impossíveis.Neste ano não haverá celebrações multitudinárias em nossos ministérios, nem podemos levar sua imagem em procissão por nossas ruas “, declara.

Além disso, ele lembra a simplicidade da santa e o quão importante ela é para a fé de seus seguidores: Santa Rita ensina-nos que não devemos desperdiçar o sofrimento, pois muitas vezes é a única coisa que temos para oferecer a Deus. Não deixemos que caia no esquecimento, não deixemos que se perca. É um tesouro que não podemos desperdiçar. Ofereçamo-lo por tantas necessidades e situações que cada dia vemos ao nosso redor: a família, os jovens, as crianças, a paz no mundo, as guerras, os cristãos perseguidos, a Igreja, as vocações e, sobretudo neste ano, pelo final desta pandemia. Santa Rita recorda-nos que não há desculpas, circunstâncias nem motivos, por mais dolorosos que sejam, que nos impeçam amar.

Entrega da Paróquia de Santa Rita de Igarapava

Na mesma circular, o superior da província relata a entrega da paróquia de Santa Rita de Igarapava: “Depois de 83 anos evangelizando o município de Igarapava, na Diocese de Franca (São Paulo), através da paróquia de Santa Rita, no dia de sua festa e conforme as decisões do último capítulo provincial e de comum acordo com o Bispo da Diocese e obtida a autorização do Prior Geral, em seu Prot. CG. 68/2020, entregaremos a paróquia ao bispo diocesano Dom Paulo Roberto Beloto. É uma oportunidade para agradecer ao Senhor, que nos permitiu santificar-nos na evangelização deste povo. Quero agradecer, na pessoa do último pároco de Igarapava, Fr. Wagno Broedel, a todos os religiosos, que nestes 83 anos, deram o melhor de si e ali consumiram a vida trabalhando por instaurar e fazer presente o Reino de Deus nessas terras paulistas.”, ressalta.

Lembre-se também de como esta paróquia é deixada: “Não deixamos uma paróquia qualquer, nem a deixamos de qualquer maneira. Estamos deixamos uma paróquia onde somos amados e com muita história recoleta; deixamos uma paróquia viva, ativa, dinâmica, com um laicato comprometido e identificado conosco e um grande número de pastorais, grupos e movimentos. Deixamos uma paróquia bem organizada e profundas impressões no coração deste povo que vimos nascer, crescer, amadurecer e com o qual caminhamos 83 anos. Que Deus abençoe a todos os frades que ali deixaram um pedaço de seu coração, e que o Senhor abençoe o povo de Igarapava. Muito obrigado.”.

O prior províncial  encerrou sua mensagem aos religiosos, pedindo a Deus a libertação da pandemia e a bênção de Santa Rita de Cássia, a padroeira dos casos impossíveis.





Noticias Relacionadas

Entrega de la parroquia Nuestra Señora de Lourdes – Tía Juana, Zulia

Roberto Mason

Calendario del Tiempo de Adviento 2019 – Segunda Semana

Roberto Mason

El colegio Santa Rita de Casia fue la sede del 4° Festival Latinoamericano de Folclor 2019

Nicolás Vigo

Minha experiência missionária

Sergio Sambl

Visita de renovación a la Comunidad de Motril

Vanesa Pagiola

Reinicio das atividades da Frasar de Belém

Sergio Sambl

1 comentario

Avatar
Claudia maio 22, 2020 at 5:12 pm

Sou muito grata aos Agostinianos Recoletos que passaram pela paróquia Santa Rita de Igarapava, aprendi muito com cada um que tive a oportunidade de conviver. Foram 73 anos de dedicação, amizade e paciência. Que Deus abençoe.

Respuesta

Deja un comentario